APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

A importância da Limnologia e do monitoramento da água

.Limnologia é essencial para identificar, na formação do lago de uma hidrelétrica, o desequilíbrio na estrutura das comunidades aquáticas e a qualidade da água.

Foto: iStock

A limnologia é o estudo das extensões de água doce, como lagos e pântanos, com respeito a suas condições ou aspectos biológicos, químicos, físicos, meteorológicos, geológicos ou ecológicos.

Ela é essencial para identificar, na formação do lago de uma hidrelétrica, o desequilíbrio na estrutura das comunidades aquáticas e a qualidade da água.

Essas alterações físico-químicas da água, que atuam de modo diferencial sobre cada população, podem ocasionar o desaparecimento ou a proliferação de espécies, além de facilitar a instalação de organismos invasores, que causam modificações nas condições de crescimento e desenvolvimento do conjunto de seres vivos de uma região.

No curto prazo, uma das alterações que ocorrem é a do regime hídrico do corpo de água. No longo prazo, verifica-se o acúmulo de sedimentos e a modificação da dinâmica da oxigenação, entre outras alterações. Tais alterações prejudicam ou favorecem algumas espécies, resultando em alterações na composição e estrutura das comunidades.

Para uma melhor compreensão, acompanhamento e criação de formas de amenizar as alterações físico-químicas da água, a Cemig criou em 1990, dentro do Núcleo de Gestão da Qualidade de Água, o Sistema Informatizado de Monitoramento e Controle da Qualidade da Água de Reservatórios (Siságua)

Inicialmente, o sistema era apenas um banco de dados com os resultados dos relatórios de monitoramento. No momento, esse banco de dados está em reestruturação para se tornar um programa que, além de permitir o armazenamento de dados físicos, químicos e hidrobiológicos, calculará também diversos índices de qualidade da água, imprimirá relatórios e exportará dados em planilhas, entre outros recursos.

Isso garantirá a otimização e a constante melhoria da gestão dos reservatórios da Cemig.

Atualmente, são feitas coletas e análises laboratoriais da água dos reservatórios e seus afluentes nas diversas bacias de Minas Gerais, como uma forma de se obter a real dimensão do comprometimento do recurso hídrico dessas bacias

Além do monitoramento em reservatórios, a Cemig vem realizando, em todas as usinas, o controle de efluentes inorgânicos e orgânicos e da água potável utilizada pelos empregados.

Com o passar dos anos, outras necessidades se estabeleceram e, atualmente, com a constatação do nível de degradação dos reservatórios, a conscientização ambiental da população torna-se fundamental.

Dessa forma, a Cemig promove campanhas informativas a respeito dos aspectos que possam interferir na qualidade de água e na geração de energia, como, por exemplo, sobre o mexilhão dourado, cianobactérias, macrófitas aquáticas, assoreamento de reservatório, ferro-bactérias, entre outros.